Novidades


24/04/2013
Microquímica expõe novas tecnologias na 2ª Expo Soja
 
A Microquímica participou no dia 21 de fevereiro da 2ª Expo Soja, um dia de campo voltado para o cultivo de soja e é organizado pela DETEC Consultoria, em Itapeva, interior do estado de São Paulo. Este evento contou com a presença de cerca de 300 pessoas que foram visitar os 23 stands expostos na Fazenda São Marcos. 

De acordo com a técnica agrícola responsável pela pesquisa e desenvolvimento da DETEC, Wanessa Queiróz, a idéia de organizar este evento foi do Grupo Reunidas Pansul, que é o proprietário da fazenda. O evento tem o objetivo de ser uma vitrine de variedades e apresentar as novas tecnologias do cultivo da soja que ajudam no crescimento e na prevenção de doenças da lavoura, a partir da apresentação de novidades em produtos para o tratamento de sementes, produção de fertilizantes e de agroquímicos. 

“Este dia de campo é a porta de entrada para conhecer as tecnologias mais avançadas, pois é em eventos como este que o produtor consegue enxergar, por meio de demonstrações e testes, a eficiência dos produtos apresentados e que serão adquiridos para a próxima safra.”, afirmou Wanessa.
 

 

 Recepção do grupo de produtores para apresentação das parcelas e produtos recomendados para a cultura da soja 

Durante o evento, os visitantes foram separados em grupos, totalizando cerca de 15 grupos, os quais visitaram todos os stands participantes. As empresas realizaram apresentações objetivas para os visitantes conhecerem mais sobre os produtos desenvolvidos para o cultivo da soja. 

A equipe de colaboradores que representou a Microquímica no dia de campo foi composta pelos gerentes regional Adelson Bianchi, distrital Roberto Meneguetti, técnico Luciano Sbardellini e territorial Anderson César, que apresentaram aos visitantes a empresa e os produtos Biocrop 10, Plenno, Glutamin Extra e Glutamin K-Libre.

“Além de apresentar as novas tecnologias da empresa, é importante estar ao lado da DETEC, que é uma ótima empresa de consultoria da região e tem força de trazer os produtores rurais para um evento como este.”, concluiu Roberto.

                                

Os colaboradores Anderson, Roberto, Adelson e Luciano (esq. à dir.) apresentaram a empresa e as novas tecnologias disponíveis. 

De acordo com o gerente distrital, após as apresentações nos grupos os colaboradores foram procurados pelos produtores rurais para conhecer mais sobre a empresa e seus produtos. Além disso, depois do evento a Fazenda São Marcos, que não adquiria os produtos da empresa há alguns anos, realizou uma compra para a próxima safra de milho. 

Assim, a Microquímica atinge, mais uma vez, o objetivo da empresa na região, que é estar próximo do produtor rural e levar ao mercado agrícola as novas tecnologias que ajudam o agricultor a alcançar uma maior produção. 
 
 
Microquimica - Juntos Produzimos Mais


Você conhece o CheckFolha®?


Como “as plantas não falam”, para atingir bons resultados em termos de produtividade e qualidade, é comum utilizar a ferramenta da análise foliar, que permite o diagnóstico do status nutricional da lavoura. 

No entanto, os resultados dos laudos são geralmente apresentados de forma numérica e sem uma interpretação ou sugestão de ações corretivas, de modo que a tomada de decisão por parte do produtor se torna mais trabalhosa e demorada. Além disso, é importante comparar os resultados da área analisada com os de áreas de excelente nível de produtividade, que servem como referência para o alcance de altos rendimentos. 

É exatamente para atender essas necessidades que a Microquímica criou o CheckFolha®, um serviço exclusivo da empresa, que além de facilitar a interpretação dos resultados, apresentando relatórios com cores e gráficos auto-explicativos, leva em conta um comparativo com resultados de áreas de alta produtividade da cultura selecionada, fazendo a indicação de produtos que podem trazer efeito positivo no desenvolvimento das plantas e por consequência, na produtividade final. 

Para acessar e conhecer mais o CheckFolha®, acesse sua seção no site da Microquímica.

 

Componentes do rendimento das culturas


Um dos principais objetivos de quem trabalha na agricultura é conseguir ganhos de produtividade de maneira constante e sustentável. Segundo o pesquisador e professor da Universidade de Delaware (EUA), J.S. Boyer (1982), estimativas apontam que estamos atingindo apenas 22% do potencial genético das principais culturas agrícolas. 

Para alcançar o objetivo de aumentar o rendimento, é necessário conhecer os fatores responsáveis pelas perdas de produtividade, que são classificados em fatores bióticos e abióticos. 

As perdas de produção bióticas são causadas por insetos, fungos ou outros microorganismos, enquanto que as perdas abióticas são aquelas provocadas por falta ou excesso de água, temperatura ou oxigênio. Relatos demonstram que nos principais cultivos de grãos (soja, milho, trigo, sorgo, aveia e cevada) a absoluta maioria das perdas de produtividade são relacionadas aos fatores abióticos. 

As situações relatadas anteriormente resultam em grandes estresses durante o ciclo de vida das culturas, levando ao gasto de uma quantidade elevada de energia para que as plantas superem esses fatores restritivos e se mantenham vivas. Com isso, essa energia acaba não sendo direcionada para a produção de grãos, o que resulta em queda de rendimento. 

Atualmente, existem no mercado produtos que visam auxiliar a planta frente esses estresses, reduzindo as perdas de produtividade. A Microquímica tem desenvolvido, desde 2006, um trabalho consistente no desenvolvimento e recomendação de produtos com esse propósito, como, por exemplo, Algamare, Plenno e Glutamin CoMo.

 

Veja mais fotos: