Novidades


28/10/2015
Por dentro da Microquimica: Regional Sul
Formar uma equipe motivada, que identifica as particularidades de cada região do Brasil, é uma das principais funções dos Gerentes Regionais, que agrega valor aos negócios da empresa resultando na sustentabilidade a curto, médio e longo prazo. Na Microquimica, esses profissionais preparados e conhecedores do negócio estão divididos em cinco grandes áreas: Sul, Leste, Centro, Oeste e Nordeste.
 
Responsáveis por administrar situações dentro do ambiente corporativo, o cargo exige empenho de cada colaborador, interagindo da melhor forma com as áreas internas e os clientes, para que o trabalho se torne produtivo.                                                                                                             
              Dia de campo da Sollo Sul Insumos Agrícolas em Pato Branco (PR)
 
A Regional Sul compreende os estados do Paraná, Santa Catarina, Rio Grande do Sul e a parte oeste de São Paulo. Por permitirem o cultivo de duas safras de grãos no verão (safra e safrinha), Paraná e São Paulo têm naturalmente grandes perspectivas de retorno, pois agricultores investem mais em tecnologia e produtos diferenciados. No entanto, os estados do Rio Grande do Sul e Santa Catarina apresentam também muitas oportunidades de crescimento para a empresa, em especial junto às sementeiras e nas áreas irrigadas com pivot central, onde o investimento é mais elevado. 
 
Para Sadi Gris, gerente regional Sul, o segredo para ser identificado pelo mercado como uma empresa diferenciada está na equipe e no entendimento específico de cada região. “Vai muito além de simplesmente vender um produto. A venda é consequência das ações que você faz durante vários anos com o cliente. Precisamos primeiro entender do negócio, pois assim nos comprometemos com os resultados do produtor”.
 
Sadi reforça ainda que independente da crise, as perspectivas de vendas são crescentes. “Procuramos fidelizar com base em compromisso e resultados. No caso dos fertilizantes especiais, que são produtos técnicos, é fundamental ter pessoas preparadas para atender os clientes. Nosso trabalho é corpo a corpo, incansável e contínuo”.
 
A equipe também é composta pelos gerentes distritais Elias Salvalaggio, Hamilton Franco, Osmar Lohmann e Pedro Pittol, e pelos gerentes territoriais, Valdir Barboza, Mauricio de Lima, Danilo Dias, Miguel Filho, Elizandro de Paula, Andre Legramanti, Jackson Farias, Joel Perin e Luciano Boscatto.
 
Um trabalho em conjunto só funciona quando todos se sentem parte do sucesso da empresa. Por isso a Microquimica tem orgulho de seus gerentes comerciais, que são essenciais para levar as soluções ao campo e confirmar os resultados na produtividade.


Sadi Gris, gerente regional Sul da Microquimica

Os 12 Princípios da Administração


 A Microquimica adota, desde 1995, essa filosofia que serve de guia para os procedimentos e tomadas de decisão da empresa. Os 12 Princípios foram concebidos e organizados pelo Sr. Kazuo Inamori, empresário natural de Kyoto, no Japão e fundador da empresa Kyocera. A filosofia relaciona os pontos fundamentais para se alcançar um bom desempenho empresarial, tendo como base a clareza de objetivos e controles, desenvolvimento e esforço dos indivíduos e o bem-estar das pessoas.

1 - Definir claramente os objetivos e o sentido do empreendimento. (Os objetivos devem ser rigorosamente imparciais e possuir elevado sentido).
 
2 - Estabelecer metas concretas. (As metas devem ser sempre compartilhadas com todos os funcionários da empresa).
 
3 - Desejar intensamente. (Para alcançar os objetivos, é necessário que os anseios se mantenham intensos, que se alojem no subconsciente).
 
4 - Esforçar-se mais que todos. (Cada passo no trabalho pode ser modesto, mas o avanço deve ser firme e 
infatigável).
 
5 - Maximizar as receitas e minimizar despesas.
 
6 - Definir preço é administrar. (A definição de preços é trabalho da diretoria. Há um único ponto em que o cliente fica satisfeito ao mesmo tempo em que se obtém bom lucro).
 
7 - Na administração, forte determinação é fator decisivo. (Para administrar, é preciso ter forte determinação capaz de remover as mais sólidas barreiras).
 
8 - Espírito de luta. (Para administrar, é preciso muito espírito de luta, mais que em qualquer luta marcial).
 
9 - Enfrentar as situações com coragem. (Não pode haver conduta medrosa, evasiva).
 
10 - Realizar sempre trabalhos criativos. (Trabalhar visando ao contínuo melhoramento, de forma que amanhã tenhamos resultados melhores que hoje e depois de amanhã melhores que amanhã). 
 
11 - Altruísmo e lealdade.
 
12 - Administrar sempre com espírito franco, bem disposto e construtivo, alimentando sonhos e desejos.                          
(Preceitos da Seiwajyuku do Brasil - www.seiwajyukudobrasil.com.br)
Veja mais fotos: